Imigração

IMIGRAÇÃO - TEMPO, O NOSSO ALIMENTO

IMIGRAÇÃO - E VINHAM DO MUNDO TODO

IMIGRAÇÃO - REDE ABRAÇANDO OCEANO

A Imigração

Imigrantes: uma introdução ao tema

São mais de cem anos da diáspora libanesa no Brasil. Uma das mais antigas no país, não se pode precisar um número preciso para saber em quantos são seus descendentes hoje.

Porém, sabe-se que foram vários os motivos para a diáspora ter início. Na 2ª metade do século XIX, os conflitos confessionais provocados pela dominação do Império Otomano, a crise da indústria da seda que obrigou os camponeses a saírem do Líbano e  o colapso e a dissolução do Império Otomano, trouxeram para o Brasil e América inúmeros libaneses.

 A primeira etapa data de 1860 a 1938, com o início da 2ª guerra Mundial. Esta etapa apresenta três levas da imigração. A segunda etapa data de 1945 a 1984, com três levas migratórias.

A Guerra Civil Libanesa (1975-1990) inaugura um novo fluxo migratório que traz um novo perfil de imigrante.

Na literatura a imigração deixou suas marcar, em autores como Milton Hatoum, Raduan Nassar e Salim Miguel que nos presentearam com belíssimas obras literárias sobre a nossa imigração.

(Profa. Dra. Muna Omran, diretora do Icbl)

Para mais informações sobre a diáspora libanesa: imigracao@icbl.com.br 

Foto: Pinterest



História


IMIGRAÇÃO - Uma corrente no tempo

1ª leva – 1860/ 1938

*Características: Elite intelectual e política * Motivação: Cunho político * Buscavam as instituições religiosas como referência. 


Foto: pinterest / família libanesa- 1900


ICBL

2ª leva – 1900 / 1914

* Imigrantes já fixados * Redes de solidariedade- Amigos e parentes já estabelecidos * Motivação: Econômica e Política.  


Foto: pinterest/ família abboud

ICBL

As Partidas

*Rota dos imigrantes: Síria/Líbano/América (Brasil) * Saída principal: Porto de Beirute *Parada:  portos de Marselha, Gênova, Nápoles ou Barcelona. 


Foto: Pinterest / Porto de Beirute, 1939

ICBL

Chegada aos portos – Porto do Rio de Janeiro

Desembarque no Rio de Janeiro: Rua da Alfândega


Foto: Roberto Ormond/ Praça Mauá -1860

ICBL

Chegada aos portos – Porto de Santos/São Paulo

Desembarque em Santos (SP)  / Hospedaria dos imigrantes em São Paulo


Foto: Pinterest / porto de Santos (SP)- 1907

ICBL


Vistos

Vistos eram tirados para a França ou Itália, ao chegarem lá os vistos para o Brasil eram tirados, pois o consulado brasileiro em Beirute só viria a ser aberto em 1930.


(IN:PINTO, Paulo. Árabes no Rio de Janeiro, uma identidade plural)

ICBL

Visto de Marselha para o Brasil

Visto do imigrante Yussef Sahagoff, consulado Brasileiro em Marselha.


(IN:PINTO, Paulo. Árabes no Rio de Janeiro, uma identidade plural)

ICBL

Visto

Passaporte expedido após a instalação do consulado em Beirute. Passaporte de Wissal Hassan Safatli. 1956

  (acervo M Omran)

ICBL

O Caso Salim Miguel

Ida da Família aos EUA pelo México- Cotas esgotadas- Visto mexicano negado- Mudaram os planos para o Brasil. / Marselha: esperam 10 dias por um navio- Youssef Miguel lembrou-se da irmã no Brasil / Seguem viagem ao Brasil. 

Foto: Pinterest

ICBL

O que se pretendia com a imigração?

1ª e 2ª levas - enriquecimento num curto espaço de tempo, envio de remessa dinheiro para quitar dívidas e comprar terras no país de origem, retorno rápido, não fixação. 

Foto: pinterest

ICBL


Instalação – 1900-1914

Já havia imigrantes fixados com famílias constituídas. Filhos estudando e frequentando escolas e universidades = forma de integração / Vida pautada no trabalho-justiça e liberdade / Instalam-se as redes de solidariedade. 

Foto: acervo / Roberto Khatlab

ICBL

Instalação – 1918-1938

Nova leva- camponeses arruinados com 1a Guerra / Redes de solidariedade / Imigração analfabeta/ Igrejas de rituais árabes acolhedoras / Cultura árabe= sofrimento / Referência a aldeia no sobrenome / Aculturação: Gebara- Gabeira/ Haddad –Ferreira;/Ghanem – Carneiro/Ali- Elias. Foto: Jogos da Memória - imigração árabe RS

ICBL

Depoimento: Aculturação

“Quando cheguei aqui no Brasil, o que aconteceu? A Polícia Federal colocou meu nome Chafica Maria Nemer Rahal Mouaikel. De marié, virei Maria (Chafica Aboumekana, IN: OSMAN, Samira. Imigração árabe no Brasi)

ICBL

Depoimento- Aculturação (2)

“ A minha data de nascimento também é incerta, porque no Líbano não havia o costume de fazer registro de nascimento, então se colocava qualquer uma..” (Chafica Aboumekana,IN: OSMAN, Samira. Imigração árabe no Brasil)

ICBL

Dificuldades/preconceito

Sustento / Língua /Cultura ( cristãos e muçulmanos) /Dificuldade de adaptação. “O estereótipo turco estava associado, no imaginário cultural brasileiro do final do  século XIX e início do XX,à ganância, dissimulação e busca do lucro predatório.” (PINTO, Paulo. Árabes no Brasil, uma identidade Plural.)

ICBL


Retorno da 1ª leva

Fim da Primeira Guerra – Fim do império otomano -  Síria e Líbano protetorado Franco-Britânico – Reconfiguração da Região – Retorno- Decepções – nada havia mudado. 


Foto: Fonte Historiando Blog

ICBL

Oriente Médio depois da 1ª guerra

Causas da Decepções: Instabilidade na região – movimentos de independência  Síria e Líbano / Economia instável / Sectarismo Religioso – Líbano e Síria/ Maronitas –   Drusos – Alauítas – Sunitas – Ortodoxos

ICBL

Crise de 1929

Retorno de muitos imigrantes para o Brasil / Brasil terra definitiva – Ainda não é a Pátria / Sentimento de não pertencimento começa a diminuir.

Foto: Pinterest - Travessa da Alfândega – século XIX 

ICBL

Rua da Alfândega

Importância: Passagem estratégica e obrigatória entre o mar e o Engenho dos Jesuítas. / Famílias alugavam quartos em suas casas para “patrícios” / Casas – andar térreo loja em cima a casa. 

Foto: Pinterest

ICBL

Rua República do Líbano – Rio de Janeiro

Aberta em 1769, em terras da Ordem Carmelita  / 1º Nome da rua: Rua do Carmo. Em 23/11/1945 –Passou a chamar-se Rua República do Líbano . Foto: Icbl / Paróquia São Basílio e Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Igreja Greco-Católica Melquita

ICBL


Rua 25 de março- São Paulo

Ocupação pelo comércio sírio e libanês começa já no século XIX: 1915 – Sírios e libaneses ocupando desde o mercado até o Anhangabaú. 

Foto: Pinterest

ICBL

Móoca, Brás e Belenzinho

Depois da 2ª Guerra, o aumento brusco dos aluguéis levou  muitas fábricas de calçados e tecidos foram obrigadas  a fechar e migrar para a zona oeste da cidade de São Paulo. Foto: Pinterest

ICBL

As instituições religiosas da 1ª etapa

Igreja Síria Ortodoxa , Maronita, Melquitas, Presbiterianos /Em menor escala – Drusos e sunitas. Causavam estranheza nos nativos. 

Foto: pinterest (Igreja MaronitaSP)

ICBL

Principais Instituições religiosas no Brasil- Cristãs

Igreja N Sa do Líbano (SP) 1897 e ( RJ) 1951- Igreja Ortodoxa São Nicolau (RJ) -Igreja Ortodoxa (SP) -1959 -Igreja São Basílio (Melquita RJ) -1941 - Catedral N Sa do Paraíso (SP) –1952. Foto: Catedral Ortodoxa SP

ICBL

Principais Instituições religiosas no Brasil – Muçulmanas

Sociedade Beneficente Muçulmana Alauíta- 1931/ Sociedade Beneficente Muçulmana – 1951 ( RJ) / Sociedade Ben. Muçulmana Ali Ibn Abi Talib (1961)/ Mesquitas . 

Foto: pinterest / Mesquita Brasil (SP)

ICBL


1